Notícias

.::CT-STARS::. Forum online!

Autor Tópico: Resident Evil 2 - A expectativa sobre um novo trabalho  (Lida 417 vezes)

Flag King

  • Silent Worker
  • Administrador
  • Sr. Member
  • *****
  • Mensagens: 263
  • Karma: +13/-0
  • Boas!
    • Ver perfil
    • Flag King's Life
  • Grupo: U.S.S.
Online: Fevereiro 24, 2020, 11:04:50 am


"Trabalho sem descanso..."

Após o lançamento da primeira versão em português de um jogo da série Resident Evil [Resident Evil PC - v.beta1, em 10/11/2005], o Grupo Romhacking nem pensou em descansar e, 13 dias depois, em 23 de Novembro de 2005, já se iniciava a tradução de Resident Evil 2 PC. Os trabalhos iniciais foram difíceis, já que Resident Evil 2 é um jogo tradicionalmente problemático para rodar no Windows XP e até a data presente, não havia formas de fazê-lo rodar com 100% de aproveitamento. Devido a isso, o desânimo tomou conta do projeto e o acabamos deixando de lado.
Voltamos a mexer no Resident Evil Original e nove meses depois, no dia 22/08/2006, era lançada a v.beta2 do jogo, com muitas melhorias e complementos com relação à versão anterior. Sem ter como avançar no jogo original, voltamos a trabalhar no Resident Evil 2, acreditando que para jogar a tradução, teríamos que ter o Windows 98 ou ME emulado no XP ou até instalado em separado, com HDs divididos.
Eis que durante os trabalhos de tradução, apareceu a solução. Não sabemos exatamente quem desenvolveu tal dica, mas descobrimos uma forma de rodar Resident Evil 2 para PC 100% no Windows XP. O trabalho então acelerou! Após uma perda de arquivos sem backup e vários outros empecilhos, no dia 31 de Julho de 2007, um ano após o lançamento histórico da Versão Beta 2 do Resident Evil original, estava lançado Resident Evil 2 PC em português, dando mais uma mostra de que o site CT-STARS não estava brincando quando prometeu traduzir os jogos da série.

Mais detalhes sobre este projeto no site, clicando aqui.

...
"A pata bota um ovo enorme e fica quieta. A galinha bota um ovo pequeno e faz um escândalo..." - Mais ou menos o que diria David King.